Opções binárias vale a pena 4

Vale a pena deixar dinheiro rendendo na conta digital?


Nem precisa escolher onde investir: basta deixar na conta. Mas vale a pena?


11 jan 2023 - 06h00.


(atualizado às 10h03)


Foto: Adobe Stock.


O fenômeno dos bancos digitais no Brasil teve uma adoção em massa e atingiu até pessoas que antes desbancarizadas. De quebra, ele acabou atraindo também quem nunca investiu, afinal, alguns bancos digitais fazem o dinheiro render estando apenas na conta corrente convencional. Mas será que vale mesmo a pena?


Antes de mais nada, você precisa ver qual a política do seu banco digital. Alguns fazem o dinheiro render na conta digital desde o primeiro dia, enquanto em outros é só após 30 dias.


Notícias relacionadas.


Se você prefere deixar aberta a possibilidade de resgatar a qualquer momento o que está na conta, certamente vale a pena deixar rendendo na conta digital ― especialmente se o seu banco permite rendimento desde o primeiro dia.


Veja quais os principais bancos digitais que permitem rendimento da conta corrente pelo CDI (Certificado de Depósito Interbancário):


• Nubank: 100% do CDI (rendimento só pode ser retirado após 30 dias); • 99Pay: 220% do CDI limitado a R$ 500 e 100% do CDI até R$ 5.000; • PagBank: 100% do CDI na conta ou 110% do CDI no CDB; • PicPay: 102% do CDI; • Mercado Pago: 100% do CDI; • Digio: 100% do CDI.


Opções para 30 dias a 1 ano.


Caso você tenha a possibilidade de guardar um dinheiro mais tempo, há outras opções bem interessantes. A boa e velha Poupança, por exemplo, pode ser uma opção para clientes do Nubank que podem deixar o dinheiro por mais de 30 dias, com possibilidade de resgate a qualquer momento.


Existem ainda aplicações de baixo risco que também possibilitam resgate imediato, com rentabilidade muito similar ao que vemos nas conta correntes digitais. Todas rendem próximo à taxa Selic, descontando o Imposto de Renda.


Os CDBs oferecidos pelos próprios bancos digitais também pode ser uma boa opção, assim como o título do Tesouro Selic, que é o mais conservador do Tesouro Direto.


Opções para o longo prazo.


Se seu plano é investir em um prazo entre um ano e 20 anos, por exemplo, aí é preciso considerar outras possibilidades, como o risco. Entre investimentos com o mesmo nível de risco, rende mais quem tiver o prazo maior.


Se você opta pelo Tesouro Prefixado com resgate em 2025, o rendimento fica em torno de 13,64%. A questão aqui é você ter a possibilidade de manter esse investimento por dois ou três anos para ter o rendimento esperado.


Tesouro IPCA, CDBs, LCAs e LCIs de longo prazo emitidos por bancos digitais também podem ser uma boa opção para investimentos em longo prazo, ou seja, em um prazo que vai de 1 a 10 anos.


E as criptomoedas?


Elas nasceram para serem moedas alternativas e hoje podem ser uma boa opção de investimento através de uma conta de banco digital ou de uma corretora. Mas é preciso deixar bem claro que são investimentos de alto risco e que você não deve jamais deixar investido em criptomoedas o dinheiro do aluguel ou da pensão da avó.


Se você nunca investiu em criptomoedas, duas coisas precisam ser observadas:


• Dê preferência para moedas como Bitcoin e Ethereum, pois são projetos consolidados; • Evite guardar criptomoedas fisicamente (offline, usando hardware criptografado), deixe isso para quando for bem experiente no assunto. No início, prefira usar uma exchange como Binance ou Paxos (que é oferecida via Nubank no Brasil).


Isto não é uma recomendação.


É importante ressaltar que esse texto não é de forma alguma uma recomendação de investimento, pois trata-se de simples esclarecimentos de quais opções você pode ter se puder manter o dinheiro por mais de um ano ou se prefere mantê-lo disponível para resgate imediato.

Opções binárias Nova Zelândia